Toda a vinha está plantada em terreno xistoso e com diferentes exposições solares, atributos do local que contribuem para a qualidade dos vinhos produzidos na Quinta da Padrela. A vinha mais nova tem cerca de 25 anos, estando separada por parcelas e por castas tradicionais da Região do Douro: Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Barroca e Tinta Roriz. A vinha mais velha tem aproximadamente 65 anos e está plantada de forma tradicional, não mecanizada e suportada por muros de xisto, típicos desta região.

Esta vinha possui uma imensa mistura de castas autóctones, uma virtude das vinhas velhas plantadas pelas pessoas mais antigas e que se reflecte na originalidade dos néctares produzidos na Quinta.